arrow_back

Cloud Monitoring: Qwik Start

Cloud Monitoring: Qwik Start

50 minutos 1 crédito

GSP089

Laboratórios autoguiados do Google Cloud

Visão geral

Com o Cloud Monitoring, você vê o desempenho, o tempo de atividade e a integridade geral dos aplicativos com tecnologia de nuvem. Ele coleta métricas, eventos e metadados do Google Cloud, da Amazon Web Services, das sondagens de tempo de atividade hospedadas, da instrumentação de aplicativos e de vários componentes de aplicativos comuns, como o Cassandra, o Nginx, o Apache Web Server, o Elasticsearch e muitos outros. Depois ele ingere esses dados e gera insights em painéis, gráficos e alertas. Além disso, a colaboração fica muito mais fácil com a integração dos alertas do Cloud Monitoring ao Slack, PagerDuty, HipChat, Campfire etc.

Neste laboratório prático, você vai aprender a monitorar uma instância de máquina virtual (VM) do Compute Engine com o Cloud Monitoring. Você também vai instalar agentes do Cloud Monitoring e do Logging na sua VM. Eles coletam mais informações da instância, como métricas e registros de apps de terceiros.

Configuração e requisitos

Antes de clicar no botão Start Lab

Leia estas instruções. Os laboratórios são cronometrados e não podem ser pausados. O timer é iniciado quando você clica em Começar o laboratório e mostra por quanto tempo os recursos do Google Cloud ficarão disponíveis.

Este laboratório prático do Qwiklabs permite que você realize as atividades em um ambiente real de nuvem, não em uma simulação ou demonstração. Você receberá novas credenciais temporárias para fazer login e acessar o Google Cloud durante o laboratório.

O que é necessário

Para fazer este laboratório, você precisa ter:

  • acesso a um navegador de Internet padrão (recomendamos o Chrome);
  • tempo para concluir as atividades.

Observação: não use seu projeto ou sua conta do Google Cloud neste laboratório.

Observação: se estiver usando um dispositivo Chrome OS, abra uma janela anônima para executar o laboratório.

Como iniciar seu laboratório e fazer login no console do Google Cloud

  1. Clique no botão Começar o laboratório. Se for preciso pagar, você verá um pop-up para selecionar a forma de pagamento. No painel Detalhes do laboratório à esquerda, você verá o seguinte:

    • O botão Abrir Console do Cloud
    • Tempo restante
    • As credenciais temporárias que você vai usar neste laboratório
    • Outras informações se forem necessárias
  2. Clique em Abrir Console do Google. O laboratório ativa recursos e depois abre outra guia com a página Fazer login.

    Dica: coloque as guias em janelas separadas lado a lado.

    Observação: se aparecer a caixa de diálogo Escolher uma conta, clique em Usar outra conta.
  3. Caso seja preciso, copie o Nome de usuário no painel Detalhes do laboratório e cole esse nome na caixa de diálogo Fazer login. Clique em Avançar.

  4. Copie a Senha no painel Detalhes do laboratório e a cole na caixa de diálogo Olá. Clique em Avançar.

    Importante: você precisa usar as credenciais do painel à esquerda. Não use suas credenciais do Google Cloud Ensina. Observação: se você usar sua própria conta do Google Cloud neste laboratório, é possível que receba cobranças adicionais.
  5. Acesse as próximas páginas:

    • Aceite os Termos e Condições.
    • Não adicione opções de recuperação nem autenticação de dois fatores (porque essa é uma conta temporária).
    • Não se inscreva em testes gratuitos.

Depois de alguns instantes, o console do GCP vai ser aberto nesta guia.

Observação: para ver uma lista dos produtos e serviços do Google Cloud, clique no Menu de navegação no canto superior esquerdo. Ícone do menu de navegação

Crie uma instância do Compute Engine

  1. No painel do Console do Cloud, acesse Menu de navegação > Compute Engine > Instâncias de VM e clique em Criar instância.

nav_compute.png

  1. Preencha os campos conforme descrito abaixo e mantenha os outros valores padrão:

    Campo Valor
    Nome lamp-1-vm
    Região us-central1 (Iowa)
    Zona us-central1-a
    Série N1
    Tipo de máquina n1-standard-2
    Disco de inicialização Clique em Alterar. Selecione a versão Debian GNU/Linux 10 (buster) para o SO Debian e clique em Selecionar.
    Firewall Marque "Permitir tráfego HTTP"
  2. Clique em Criar.

Espere alguns minutos para ver a marca verde informando que a instância foi iniciada.

Clique em Verificar meu progresso abaixo. Uma marca de verificação confirma que você está no caminho certo.

Crie uma instância do Compute Engine (zona: us-central1-a)

Adicione o servidor HTTP Apache2 à sua instância

  1. No Console, clique em SSH para abrir um terminal associado à instância.

    vmstatus.png

  2. Clique em Conectar.

    Se solicitado, clique em Conectar sem o Identity-Aware Proxy.

  3. Na janela de SSH, execute os comandos abaixo para configurar o servidor HTTP Apache2:

sudo apt-get update sudo apt-get install apache2 php7.0

Quando aparecer uma mensagem perguntando se você quer continuar, digite Y.

sudo service apache2 restart

Clique em Verificar meu progresso abaixo. Uma marca de verificação confirma que você está no caminho certo.

Adicione o servidor HTTP Apache2 à instância
  1. Volte ao Console do Cloud e acesse a página "Instâncias de VM". Clique em External IP da instância lamp-1-vm para ver a página padrão correspondente do Apache2.

externalip.png

d1b14dc18bc7a72d.png

Clique em Verificar meu progresso abaixo. Uma marca de verificação confirma que você está no caminho certo.

Você receberá uma resposta de êxito sobre o IP externo da instância de VM

Crie um espaço de trabalho do Monitoramento

Configure um espaço de trabalho do Monitoring vinculado ao seu projeto do Google Cloud. Siga estas etapas para criar uma nova conta com direito a um teste gratuito do Monitoring.

  1. No Cloud Console, clique em Menu de navegação > Monitoramento.

  2. Quando a página Visão geral do monitoramento for aberta, seu projeto de escopo de métricas estará pronto.

MonitoringWindow.png

Instale os agentes de Ops

O agente de operações coleta registros e métricas em instâncias do Compute Engine, enviando seus registros para o Cloud Logging e suas métricas para o Cloud Monitoring.

  1. Execute o comando do script de instalação do agente do Cloud Monitoring no terminal SSH da instância de VM.

curl -sSO https://dl.google.com/cloudagents/add-google-cloud-ops-agent-repo.sh sudo apt-get update
  1. Verifique se o agente está funcionando conforme o esperado:

sudo systemctl status google-cloud-ops-agent"*"

Crie uma verificação de tempo de atividade

As verificações de tempo de atividade confirmam se um recurso está sempre acessível. Como atividade prática, crie uma verificação de tempo de atividade para confirmar que a VM está ativa.

  1. No menu à esquerda do Console do Cloud, clique em Verificações de tempo de atividade e depois em +Criar verificação de tempo de atividade.

uptime.png

  1. Defina os seguintes campos:

Título: Lamp Uptime Check. Clique em Próxima.

Protocolo: HTTP

Tipo de recurso: instância

Aplicável a: single, lamp-1-vm

Caminho: mantenha o valor padrão

Frequência de verificação: 1 min

  1. Clique em Próxima para deixar os outros detalhes padrão e depois em Testar para confirmar que a verificação de tempo de atividade consegue se conectar ao recurso.

uptimecheck.png

  1. Se uma marca de verificação aparecer, isso indica que a conexão funcionou. Clique em Criar.

A verificação de tempo de atividade que você configurou demora um pouco para ser ativada. Continue o laboratório. Você pode ver os resultados mais tarde. Enquanto espera, crie uma política de alertas para outro recurso.

Crie uma política de alertas

Use o Cloud Monitoring para criar uma ou mais políticas de alertas.

  1. No menu à esquerda, clique em Alertas e depois em +Criar política.
Observação: se necessário, clique em Testar para usar o fluxo de criação de alertas atualizado.
  1. Clique no menu suspenso Selecionar uma métrica. Desative a opção Mostrar apenas métricas e recursos ativos.

  2. Digite Tráfego de rede em "Filtrar por nome do recurso e da métrica" e clique em Instância de VM > interface. Selecione Network traffic (agent.googleapis.com/interface/traffic) e clique em Aplicar. Mantenha o valor padrão em todos os outros campos.

select_metric.png

  1. Clique em Próxima.

  2. Defina a Posição do limite como Above threshold, o Valor do limite como 500 e em Opções avançadas > Teste a janela novamente defina 1 min. Clique em Próxima.

  3. Clique na seta suspensa ao lado de Canais de notificação e selecione Gerenciar canais de notificação.

email.png

A página Canais de notificação será aberta em uma nova guia.

  1. Role a página para baixo e clique em ADICIONAR NOVO para E-mail.

add_email.png

  1. Na caixa de diálogo Criar canal de e-mail, digite seu Endereço de e-mail pessoal no campo com esse nome, além de um Nome de exibição.

  2. Clique em Salvar.

  3. Volte para a guia Criar política de alertas anterior.

  4. Clique mais uma vez em Canais de notificação e no ícone de atualização para ver o nome de exibição mencionado na etapa anterior.

  5. Clique em Canais de notificação novamente se necessário, selecione seu Nome de exibição e clique em OK.

  6. Adicione a mensagem que deve ser incluída no alerta por e-mail.

  7. Mencione o Nome do alerta como Inbound Traffic Alert.

  8. Clique em Próxima.

  9. Analise o alerta e clique em Criar política.

Você criou um alerta! Enquanto espera o sistema acionar o alerta, crie um painel e um gráfico e confira o Cloud Logging.

Clique em Verificar meu progresso abaixo. Uma marca de verificação confirma que você está no caminho certo.

Crie uma verificação de tempo de atividade e uma política de alertas

Crie um painel e um gráfico

Você pode ver as métricas coletadas pelo Cloud Monitoring nos seus próprios gráficos e painéis. Nesta seção, você criará os gráficos para a métrica do laboratório e um painel personalizado.

  1. No menu à esquerda, clique em Painéis e em Criar painel.

  2. Dê o nome Cloud Monitoring LAMP Qwik Start Dashboard ao painel.

Adicione o primeiro gráfico

  1. Clique na opção Linha na Biblioteca de gráficos.

  2. Dê o nome Carga da CPU ao gráfico.

  3. Clique no menu suspenso Recurso e métrica. Desative a opção Mostrar apenas métricas e recursos ativos.

  4. Digite Carga da CPU (1m) em "Filtrar por nome do recurso e da métrica" e clique em Instância de VM > CPU. Selecione CPU load (1m) e clique em Aplicar. Mantenha o valor padrão em todos os outros campos. Atualize a guia para ver o gráfico.

Adicione o segundo gráfico

  1. Clique em + Adicionar gráfico e selecione a opção Linha na Biblioteca de gráficos.

  2. Dê o nome Pacotes recebidos a esse gráfico.

  3. Clique no menu suspenso Recurso e métrica. Desative a opção Mostrar apenas métricas e recursos ativos.

  4. Digite Pacotes recebidos em "Filtrar por nome do recurso e da métrica" e clique em Instância de VM > Instância. Selecione Pacotes recebidos e clique em Aplicar. Atualize a guia para ver o gráfico.

  5. Não altere os valores dos outros campos. Os dados do gráfico serão exibidos.

cpuloadfinal.png

Veja os registros

O Cloud Monitoring e o Cloud Logging são integrados. Siga as instruções abaixo para ver os registros do laboratório.

  1. Selecione Menu de navegação > Logging > Explorador de registros.

  2. Selecione os registros da instância lamp-1-vm, que foram criados no início do laboratório:

  • Clique em Recurso.

resources_2.png

  • Selecione Instância de VM > lamp-1-vm no menu suspenso "Recursos".

lamp_1_vm.png

  • Clique em Aplicar.
  • Não altere os valores padrão dos outros campos.
  • Clique em Fazer streaming de registros.

Stream.png

Você verá os registros da sua instância de VM:

Stream2.png

Veja o que acontece quando você inicia e interrompe a instância de VM.

Para ver as alterações com mais clareza, altere a instância em uma janela do navegador e veja o que acontece nas janelas do Cloud Monitoring e do Cloud Logging.

  1. Abra o "Compute Engine" em uma nova janela do navegador. Selecione Menu de navegação > Compute Engine, clique com o botão direito do mouse em Instâncias de VM > Abrir link em uma nova janela.
  2. Mova a janela do navegador do "Visualizador de registros" para que fique ao lado da janela do "Compute Engine". Assim fica mais fácil ver como as alterações na VM aparecem nos registros.

both_consoles_1.png

  1. Na janela do Compute Engine, selecione a instância lamp-1-vm, clique nos três pontos verticais na parte superior da tela, depois em Parar e, por fim, confirme a interrupção da instância.

stop-vm.png

Demora alguns minutos para a instância ser interrompida.

  1. Na guia "Visualização de registros", veja quando a VM foi interrompida.

stop_vm_logs.png

  1. Na janela de detalhes da instância de VM, clique nos três pontos verticais na parte superior da tela, clique em Iniciar/continuar e depois confirme. Leva alguns minutos para a instância ser reiniciada. Veja as mensagens do registro para monitorar a inicialização.

start_vm_logs.png

Confira os resultados da verificação de tempo de atividade e os alertas acionados

  1. Na janela do Cloud Logging, selecione Menu de navegação > Monitoramento > Verificações de tempo de atividade. Essa visualização apresenta uma lista de todas as verificações de tempo de atividade ativas, além do status de cada uma em locais diferentes.

"Verificação de tempo de atividade do LAMP" aparecerá na lista. Como você acabou de reiniciar a instância, as regiões terão o status de falha. Pode levar até cinco minutos para as regiões ficarem ativas. Se for necessário, atualize a janela do navegador até ver que as regiões estão ativas.

  1. Clique no nome da verificação de tempo de atividade, Lamp Uptime Check.

Como você acabou de reiniciar a instância, pode levar alguns minutos para as regiões ficarem ativas. Se for necessário, atualize a janela do navegador.

Verifique se alertas foram acionados

  1. No menu esquerdo, clique em Alertas.

  2. Os incidentes e os eventos aparecerão listados na janela "Alertas".

  3. Acesse sua conta de e-mail. Você verá os alertas do Cloud Monitoring.

Observação: remova a notificação por e-mail da sua política de alertas. Ao final do processo, os recursos do laboratório continuam ativos por um tempo, o que talvez resulte no envio de mais notificações por e-mail.

Parabéns!

Você configurou e monitorou uma VM com o Cloud Monitoring.

Termine a Quest

Este laboratório autoguiado faz parte das Quests Google Cloud's Operations Suite, Baseline: Infrastructure, Cloud Engineering, Cloud Development e Optimizing Your Google Cloud Costs. Uma Quest é uma série de laboratórios relacionados que formam um programa de aprendizado. Ao concluir esta Quest, você ganha o selo acima como reconhecimento pela sua conquista. Você pode publicar seus selos e incluir um link para eles no seu currículo on-line ou nas redes sociais. Inscreva-se em uma Quest e ganhe créditos de conclusão agora se você já tiver feito este laboratório. Veja outras Quests disponíveis.

Comece o próximo laboratório

Este laboratório também faz parte de uma série chamada Qwik Starts. Ela foi desenvolvida para apresentar os vários recursos disponíveis no Google Cloud. Pesquise "Qwik Starts" no Google Cloud Skills Boost para encontrar algum que seja do seu interesse.

Treinamento e certificação do Google Cloud

...ajuda você a aproveitar as tecnologias do Google Cloud ao máximo. Nossas aulas incluem habilidades técnicas e práticas recomendadas para ajudar você a alcançar rapidamente o nível esperado e continuar sua jornada de aprendizado. Oferecemos treinamentos que vão do nível básico ao avançado, com opções de aulas virtuais, sob demanda e por meio de transmissões ao vivo para que você possa encaixá-las na correria do seu dia a dia. As certificações ajudam você a validar e comprovar suas habilidades e conhecimentos das tecnologias do Google Cloud.

Laboratório testado em 2 de maio de 2022
Manual atualizado em 26 de abril de 2022

Copyright 2020 Google LLC. Todos os direitos reservados. Google e o logotipo do Google são marcas registradas da Google LLC. Todos os outros nomes de produtos e empresas podem ser marcas registradas das respectivas empresas a que estão associados.